quinta-feira, 22 de julho de 2010

Ai que deprê...


Tô tão incomodada comigo mesma... tô me sentindo perdida... e o pior é que pobre não pode reclamar, né?! Só o fato de arrumar um emprego perto de casa já é uma vitória, mas que saber?! Tô feliz não... mas infelizmente preciso do "dindin" pra sobreviver.

Eu me olho no espelho e vejo um borrão. Não existe mais uma sombra se quer do que eu já fui um dia, não me reconheço mais... não sei o que quero ser, não sei o que fazer, não sei que caminho tomar... argh! hoje eu tô pior que uma bala de tamarindo... desculpa aê!

6 comentários:

marina disse...

rsrsr, eu hoje já comi 2 pedaços daqueles grandões de chocolate tipo cobertura, mas esse seu potão de sorvete me fez rir. Querida, o jeito é começar a ler 4 rodas e ao mesmo tempo ir procurando outro emprego, porque emprego e namorado, quando a gente não tem não aparece nada, mas quando tem, sempre aparece um melhor...Nariz prá cima e bola prá frente, amanhã vc vai estar melhorzinha. Mondebejoooo, Marina.

Aurelia Mattos disse...

Oh querida. como diz Marina, levante cabeça e bola p/ frente. e olha, se vc nao cuidar de vc... quem vai? bjs e boa sorte. tudo de bom. fique com Deus flor.

Alan Raspante disse...

Fique Feliz, vc tem opções:
1- Seja infeliz e fique na foça com este emprego.
2- espere, mais um pouco, afinal pode melhorar.
3- Tente arrumar um emprego melhor.
4- Faça uma viagem.
5- Faça Sexo.

É, eu sei que esses troços nunca funcionam, mas como to com o fogaréu hoje, deu vontade de comentar, rs
Ana, não tem jeito, somos assim completamente volúveis, nem o que te dizer, mas FORÇA aee pra tu! (oi?) ...
Bjs =D

Roderick Verden disse...

Bem feito! Quem mandou voltar a trabalhar?!rs

Sei o q vc está passando , minha cara Ana. Minha hiper humilde pessoa já trabalhou numas 20 firmas, e só gostei de uma delas, na qual pedi demissão por ter brigado com meu patrão. Dessas mais de 20 firmas, só fui demitido de uma, no restante pedi demissão, sou um eterno demissionário. Somente em duas fiquei mais de um ano trabalhando. Em algumas fiquei três meses, em outras um mês, e em duas, fiquei por 4 dias apenas. E não tenho medo de trabalhar não, cumpro com minhas obrigações, sou pontual... mas não gosto é q me encham a paciência e q me explorem. Na primeira firma q trabalhei, minha carga horária era de umas 70 hs semanais, eu trabalhava de segunda a segunda, sem folga; foi assim por uns 9 meses.

Cansei de tudo isso, há anos, hoje, o proletário aqui vive de uma minguada renda, q terminará daqui há dois ou no máximo 3 anos.

Amor é dor; trabalho é guerra. Não gosto de nenhum dos dois!

Ana Pe disse...

Gente,

Muito obrigada pela força e palavras de incentivo. Mas ontem eu realmente tava me sentindo péssima, hoje já estou me sentindo um pouco menos pior...rs.
E agora é oficial mesmo, sou a mais nova "secretina" do Chefão e espero imensamente dar conta do recado.

Rodrigues disse...

Só posso dar-lhe um bom conselho. Leia "O Livro do Desassossego", de Fernando Pessoa. Vai sentir que, no fim das contas, até se sente bem.